Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.uricer.edu.br/handle/35974/133
Tipo de documento: Artigo Científico
Autor(es): BENATI, Rogelsi Maura
Orientador(es): GUEDES, Janesca Mansur
Título principal: Efeitos de diferentes programas de exercícios em mulheres com osteoporose
Publicação: 2018
Resumo: A osteoporose é uma doença osteometabólica sistêmica progressiva, caracterizada por uma gradativa diminuição da massa óssea e consequente deterioração na microarquitetura do tecido ósseo, o que por sua vez, leva a uma fragilidade mecânica; assim, o indivíduo afetado encontra-se predisposto a sofrer fraturas, o que pode repercutir negativamente na qualidade de vida e independência. O presente estudo teve como objetivo geral verificar os efeitos da aplicação de diferentes programas de exercícios em mulheres com osteoporose, e, como objetivos específicos, avaliar a força de preensão palmar, a força muscular, o equilíbrio corporal, a flexibilidade, a qualidade de vida e verificar os níveis séricos do perfil lipídico (CT; HDL; LDL; TG), antes e após um programa de treinamento de força, equilíbrio, e combinado (equilíbrio e força) em mulheres com osteoporose. A abordagem metodológica foi longitudinal e quase-experimental. Para avaliar a força de preensão palmar foi utilizado um dinamômetro manual, para força muscular, um dinamômetro hidráulico analógico, para a flexibilidade o banco de Wells, o equilíbrio através da Escala de Equilíbrio de Berg e do teste Timed Up and Go e a qualidade de vida através do questionário QUALEFFO-41. A amostra foi composta por 23 mulheres com diagnóstico densitométrico de osteoporose, divididas em três grupos de intervenção – treinamento de equilíbrio (TE=8), treinamento de força (TF=7) e treinamento de equilíbrio e força (TEF=8). O estudo teve duração de 10 semanas, duas vezes por semana, sendo após, as variáveis reavaliadas. As diferenças intragrupo foram analisadas através do teste t-student amostra pareada e as diferenças entre os grupos pelo ANOVA two-way, foi considerado significativo um p≤0,05. Os resultados do estudo demonstram que o grupo TE apresentou resultados significativos na força muscular dos flexores de ombro direito, e os três grupos tiveram acréscimos significativos na força dos extensores de joelho bilateralmente. Houve aumento dos níveis de HDL e redução na taxa de Triglicerídeos no grupo TF. Observou-se melhora no equilíbrio, na flexibilidade e na qualidade de vida nos três grupos, sendo que, os grupos TE e TEF apresentaram aumento significativo na QDV quando comparados ao grupo TF. Conclui-se, portanto, que a prática de exercícios físicos regular e orientado influencia positivamente na força muscular, na flexibilidade, no equilíbrio, no perfil lipídico e a qualidade de vida de mulheres com osteoporose.
Assunto(s): Fisioterapia
Osteoporose
Ginástica para mulheres
Mulheres - Exercícios físicos
Qualidade de vida
Instituição: Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Sigla da Instituição: URI Erechim
Curso/Programa: Especialização - Fisioterapia, Ortopedia e Traumatologia
Departamento: Ciências da Saúde
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Rogelsi Maura Benati.pdf298,5 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
TA - Rogelsi Maura Benati.pdf
  Restricted Access
741,71 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.